quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Falta planejamento da Prefeitura na distribuição de ônibus em Natal, afirma Seturn

(Foto: Wellington Rocha/PortalNoAr)
Para Nilson Queiróga, linhas de ônibus são mal distribuídas (Foto: Wellington Rocha/Portal no Ar)

Aguardar por um ônibus em Natal é considerado um dos grandes problemas dos usuários de transporte coletivo na cidade. Um dos motivos para a demora é a falta de planejamento da Prefeitura. É o que afirma o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn).
De acordo com o consultor técnico do Seturn, Nilson Queiroga, Natal tem uma má distribuição das linhas de ônibus.
“É da competência da Prefeitura organizar a distribuição das linhas. Se houvesse um planejamento operacional adequando, não haveria demora ou atrasos”, afirmou.
Para Nilson Queiroga a falta de planejamento do município fica evidenciada ao observar a distribuição de linhas no bairro da Ribeira e na extensão da Avenida Bernardo Vieira. “Enquanto existem inúmeros ônibus na Ribeira para pouquíssimos passageiros, a Bernardo Vieira vive com linhas lotadas”.
Ainda de acordo com o chefe de operação do Seturn, a frota de ônibus da cidade poderia ser menor. “É tudo uma questão de logística. Bastou colocar uma faixa exclusiva de ônibus, que o tempo de espera dos usuários diminuiu. A frota de Natal é suficiente. Cabe à Prefeitura se planejar”, disse.
A reportagem do portalnoar.com entrou em contato com o secretário adjunto de Transportes, Clodoaldo Cabral, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Aumento da passagem

As empresas de ônibus alegam que há uma defasagem no valor da passagem e recentemente solicitou o reajuste à Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU). Caso a Prefeitura aceite a proposta, a passagem dos ônibus sairá dos atuais R$ 2,65 e passará a custar R$ 3,10.
O valor pedido pelo Seturn supre apenas a inflação dos últimos cinco anos. Se fosse levada em consideração a melhoria da frota de ônibus da cidade, o valor do transporte coletivo em Natal, seria de pelo menos R$ 3,20. A informação foi confirmada pelo consultor técnico do Seturn, Nilson Queiroga.
“Há ônibus circulando há mais de 10 anos. A cidade precisa renovar sua frota. E isso custa caro. Para empresas conseguirem fazer a renovação, as passagens deveriam ser de R$ 3,20”, afirmou acrescentando ainda que a cidade tem um déficit de 389 ônibus.
De acordo com a STTU, a proposta do aumento da passagem foi recebida pela pasta e está em análise.

Fonte: Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário