domingo, 21 de fevereiro de 2016

Fabricante do Rio Grande do Sul apresenta micro-ônibus elétrico



micro-ônibus elétrico
Representantes da Imobrás e da prefeitura de Feliz apresentam sistema elétrico desenvolvido em micro-ônibus Volare ano 1999. Foto: Diego Leonhardt – Prefeitura de Feliz

A empresa Imobrás, do Rio Grande do Sul, apresentou nesta quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016, um micro-ônibus elétrico totalmente brasileiro.
O projeto e o protótipo do veículo foram desenvolvidos na cidade de Feliz. A sede da empresa fica no outro município, Alto Feliz, onde está instalada desde 2001.
De acordo com nota da Prefeitura de Feliz, a Imobrás adquiriu um ônibus de pequeno porte Volare, ano 1999, e reformou totalmente o veículo.
O motor a combustão foi retirado e no lugar foi colocado o sistema com o motor elétrico, feito pela empresa gaúcha, e baterias.
O veículo apresentado é um protótipo. A empresa já tem projetos para produzir o motor em maior escala, conforme declaração do  sócio-fundador da Imobras, Ireno Antonio dos Reis, na nota divulgada pela prefeitura:
“Entendemos que esse será um divisor de águas em nossa empresa, temos condições, com esse produto, de quadruplicar de tamanho em 10 anos e de competir com empresas gigantes, pois esse é um movimento muito forte no mundo inteiro”
No Brasil, hoje atuam empresas que produzem ônibus elétricos ou elétricos-híbridos, todos veículos de grande porte. A Eletra, de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, tem mais de 30 anos de atuação e fabrica trólebus, ônibus elétricos-híbridos e aperfeiçoa após testes já com passageiros à bordo um ônibus articulado totalmente elétrico com baterias que podem ser recarregadas na garagem, em pontos, terminais e estações. O projeto é uma parceira com a japonesa Mitsubishi. A Eletra também apresentou o Dual Bus, um ônibus superarticulado de 23 metros de comprimento que funciona tanto como elétrico-híbrido e trólebus.
micro-ônibus elétrico
Desde junho de 2015, micro-ônibus elétrico é utilizado pela prefeitura de Curitiba em escola de educação para o trânsito.
Em relação a ônibus menores, em Curitiba, um micro-ônibus elétrico desenvolvido a partir de uma parceria entre Itaipu Binacional, Agrale, Mascarello e prefeitura, é usado desde junho de 2015 pela escola pública da Secretaria de Trânsito -Setran.
Em 2010, a Itaipu Binacional usou um micro-ônibus elétrico híbrido com chassi Iveco e carroceria Mascarello, para transporte na 40ª Cúpula de Presidentes do Mercosul.
No ano de 2013, a Iveco apresentou a van elétrica Daily Electric 50C/E – Minibus. Os testes de uma nova versão foram iniciados em setembro de 2015.
O micro-ônibus apresentado pela Imobrás tem baterias que permitem autonomia de 120 quilômetros quando estão completamente carregadas. A velocidade máxima é de 80 km/h.
O micro ônibus agora passa por ajustes na sede da Volare, unidade de veículos leves do grupo da Marcopolo, em Caxias do Sul, também no Rio Grande do Sul.
Na nota, a prefeitura de Feliz informou que a Imobrás pediu apoio do poder público para viabilizar o projeto.
“Representantes da empresa procuraram o prefeito Albano Kunrath solicitando apoio da Administração para a elaboração do projeto que resultou no veículo movido à eletricidade. O pedido foi prontamente atendido e em pouco tempo uma equipe da empresa já possuía um pavilhão subsidiado pela Prefeitura para a instalação do Centro de Pesquisa. A concessão foi possível após assinatura de um termo de compromisso. Pelo acordo firmado, a Prefeitura custeou a locação de um pavilhão industrial, localizado no bairro Vale do Hermes, durante dois anos, onde a empresa iniciou suas atividades. A autorização é garantida pela Lei Municipal nº 2.899/2014.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário