segunda-feira, 14 de março de 2016

Chinesa Foton vai produzir em planta da Agrale e não descarta fazer ônibus no Brasil futuramente

Empresa diz que conseguiu um empréstimo do BNDES para construir planta que deve entrar em operação em 2017.
Ônibus da Foton. Empresa é uma das maiores fabricantes de comerciais na Ásia.
O terminal novo da cidade de Fazenda Rio Grande, na região Metropolitana de Curitiba, é um dos locais onde os passageiros já podem ter acesso à internet gratuitamente – Foto: Emerson Moares
A fabricante chinesa de veículos comerciais Foton assinou nesta quinta-feira, 10 de março de 2016, contrato com a Agrale para usar as dependências da unidade 2 da empresa gaúcha em Caxias do Sul para montar caminhões leves de 3,5 a 10 toneladas.
A Foton vai ser responsável por toda a operação de produção, recebimento de componentes, montagem, teste de controle de qualidade e entrega do produto final.
Para a Agrale, o negócio é vantajoso já que parte da fábrica em Caxias do Sul está subutilizada. No local, a Agrale monta os caminhões das Linhas A, S e LX, chassis de ônibus de pequeno porte e utilitário 4×4 Marruá.
Não é a primeira vez que Agrale negocia o espaço para outras montadoras. Em 1997, a International começou a operar na planta para montagem de caminhões, mas em 2012 se mudou para Canoas, no Rio Grande do Sul.
Já para a Foton, o Brasil faz parte de planos antigos de investimentos. A empresa chinesa começou operar comercialmente no Brasil em 2011. O projeto inicial era inaugurar uma fábrica em 2014, o que por questões econômicas não foi possível.
Os estados da Bahia e Ceará estiveram nos planos.
Depois, os planos foram para 2016 com vista ao Rio Grande do Sul. Agora a Foton diz que vai concluir a construção da planta em Guaíba, região metropolitana de Porto Alegre. No primeiro semestre de 2017, quando deve entrar em operação. Em 2019, a unidade deve ter capacidade para produzir 21 mil veículos por ano.
A companhia chinesa diz que já conseguiu liberação de empréstimo do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social de R$ 65 milhões. Até o ano de 2019, a planta deve receber R$ 250 milhões em investimentos, sendo que R$ 110 milhões somente nesta primeira fase.
Na planta devem ser montados os caminhões chineses e a empresa tem planos de montar vans e SUVs.A empresa não descarta futuramente produzir ônibus no Brasil.Na China, a Foton é uma das maiores produtoras de veículos de transporte coletivo.
O Brasil também é alvo de outras empresas chinesas para venda, montagem e produção de veículos de transporte coletivo.
BYD já monta em Campinas, no interior de São Paulo, ônibus elétricos a baterias e prevê ampliar as operações a partir de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário