sábado, 9 de julho de 2016

Transporte público de Mossoró polui menos do que o permitido, diz CNT

Foto: Assessoria / Cidade do Sol
Os ônibus do transporte coletivo de Mossoró foram aprovados na primeira inspeção realizada pelo Programa Despoluir, desenvolvido pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e realizado no Rio Grande do Norte pela Federação de Transportes do Nordeste (Fetronor). A aprovação indica que os níveis de emissão de poluentes dos veículos estão abaixo do limite exigido pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

De acordo com a avaliação dos técnicos da Fetronor, realizada neste domingo (03), os veículos da empresa Cidade do Sol, responsável pelo transporte público local, apresentaram média de 0,50 metros cúbicos de gás carbônico. O limite aceito pelo Conama é de 0,85 metros cúbicos. O resultado mostra que a Cidade do Sol contribui para diminuir a emissão de CO2, um dos principais responsáveis pelo aquecimento global.

“A nossa adesão ao Programa Despoluir reforça nosso compromisso ambiental. Estamos muito felizes com os resultados obtidos. Continuaremos fazendo nosso trabalho constante de manutenção dos ônibus para que as próximas etapas também sejam exitosas”, comemora Waldemar Araújo, diretor da Cidade do Sol.

Inspeção

A análise dos níveis de poluentes dos ônibus é feita por meio do aparelho chamado opacímetro, que verifica o índice de opacidade dos gases durante quatro etapas de aceleração dos veículos.

“Os motores dos veículos são analisados pelo opacímetro, que é conectado a um computador. Os dados sobre a quantidade de gás carbônico emitidos na aceleração são enviados, e é gerado um relatório automaticamente. No caso da Cidade do Sol, os ônibus estão aprovados, com níveis bem abaixo dos exigidos pelo Conama”, explica Éberson Gomes, técnico da Fetronor.

A inspeção nos ônibus da Cidade do Sol continua nesta segunda-feira, no terminal da Praça Felipe Guerra, Centro. Os veículos aprovados recebem um selo de qualidade, afixado no parabrisa dianteiro. O programa Despoluir foi criado em 2007, pela CNT, e monitora a emissão de gases de 19 empresas de ônibus do Rio Grande do Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário