segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Para evitar ataques, ônibus são recolhidos das ruas em Natal


 Passageiros ainda esperavam nas paradas de ônibus mesmo após as 21h (Foto: Fred Carvalho/G1)

Transporte público volta a funcionar a partir das 5h30 desta terça (2).
RN vem sofrendo ataques criminosos deste a tarde da sexta-feira (29).





Do G1 RN











No final de semana a capital potiguar ficou mais de 24 horas sem transporte público. Os ônibus foram recolhidos por volta das 15h de sábado (30) após um ataque no terminal de Brasília Teimosa e só retornaram às ruas na manhã desta segunda (1º).

Segundo o Seturn, nove ônibus já foram atacados somente em Natal. Os prejuízos já passam dos R$ 2 milhões. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.

Ataques
Os ataques começaram na tarde de sexta-deira (29) quando um micro-ônibus foi incendiado em Macaíba, na Grande Natal. De lá pra cá, segundo a Secretaria de Segurança Pública, pelo menos 69 atentados já foram registrados em 23 cidades do Rio Grande do Norte.

A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados. Até as 20h desta segunda 65 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento nos ataques.

Nesta segunda-feira (1º), cinco detentos apontados pelo Governo do Rio Grande do Norte como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques foram transferidos para a penitenciária federal de Mossoró. De acordo com o governador Robinson Faria, os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados. Ainda de acordo com o governador, outros vinte detentos serão transferidos para presídios federais em breve.
Em Currais Novos, no Seridó potiguar, quatro carros da Secretaria de Saúde foram incendiados (Foto: PM/Divulgação)

Em Currais Novos, no Seridó potiguar, quatro carros da Secretaria de Saúde foram incendiados (Foto: PM/Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário