quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Obra vai gerar interdição do Gancho de Igapó por quase um ano

Tráfego será desviado para vias paralelas à Avenida Tomaz Landim, na Zona Norte, mudança que permitirá a construção de viaduto, túnel e rotatória

Por Redação - Portal OP9

O Gancho de Igapó, trecho viário que é principal ponto de ligação de Natal com outras cidades da Grande Natal, na Zona Norte, terá o trânsito desviado por quase um ano, depois dos ajustes necessários para o início da obra dentro de dois meses. Ao todo, os trabalhos serão realizados em 400 dias. A obra consiste na construção de um viaduto, um túnel em “y” e uma rotatória.

A região, que já é um dos principais pontos de engarrafamento na Zona Norte, deve ficar ainda mais saturada durante o período de obras. A ordem de serviço foi assinada segunda-feira (15) e o primeiro passo da obra será fazer os ajustes de tráfego necessários.  Isso deverá levar 60 dias. Só então a interdição do trecho será iniciada e permanecerá até o final do serviço.

Essa é exatamente a obra que há cerca de um mês corria o risco de perder R$ 16,5 milhões por questões burocráticas. E para a qual o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) fez um pedido para postergar o uso desses recursos. A reivindicação foi aceita e agora a obra vai começar.

O primeiro passo será organizar os desvios de tráfego. Quem vier da Zona Sul com destino à Grande Natal, terá de acessar a Avenida João Medeiros Filho; seguir pela Rua Henrique Dias, que é paralela à Avenida Tomaz Landim, a principal do Gancho.

Os motoristas seguirão por essa via até passarem o trecho da obra e só então retornarão para a BR-101. No sentido inverso – da Zona Norte para a Zona Sul – o acesso será pela Rua Santa Luzia. Ambas as vias são paralelas à Avenida Tomaz Landim.

De acordo com o superintendente do DNIT no Rio Grande do Norte, Antonio Willy Vale Saldanha Filho, a obra em si só iniciará após esses desvios estarem estabelecidos. “Para fazermos a obra do Gancho de Igapó nós precisamos fazer o desvio de tráfego. Então essa ordem de serviço é exatamente para a empresa fazer esse desvio”, explicou.

A interdição do Gancho de Igapó deve começar em 60 dias, em meados de dezembro. Serão construídos na área um viaduto, um túnel em “y” e uma rotatória. Além dos desvios também será providenciada toda a mudança das redes de energia, água e gás; e as desapropriações que faltam.

Ao todo, 37 imóveis serão desapropriados, incluindo a agência do Banco do Brasil que fica na região. O superintendente do Dnit acrescentou que foi elaborado uma estratégia para que o comércio da área seja o menos prejudicado possível.

0 comentários:

Postar um comentário