quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Conceição: o ontem, o hoje e o amanhã - PARTE 1


Por: Felipe Lima

Celebrando uma parceria de longa data e que se fortalece a cada ano, o Natal Buss e Portal Busologia Natalense foi recebido pela empresa Nossa Senhora da Conceição no último sábado, 19 de Setembro, para relembrar os últimos 10 anos da empresa e uma verdadeira reviravolta em seu modelo de operação.

Foto realizada no 7º Encontrão de Fim de Ano em 2018 quando os busologos participantes visitaram a empresa.
Foto: Edivan Leal

O antes:
O ano era 2009 e a empresa Nossa Senhora da Conceição já era considerada uma das melhores empresas de transporte urbano de passageiro de Natal. Mantendo a idade média da frota e sua conservação em plenitude, a empresa, que sempre enfrentou dificuldades na infraestrutura viária em sua área de operação, lutava para entregar o plano de excelência aos seus clientes – os passageiros.

Mesmo com as dificuldades da época, a empresa seguia seu plano de renovação de 10% da frota, onde no ano de 2009 chegou a entregar 14 veículos à população de Felipe Camarão, Cidade Nova e Guarapes.

Foto: Unibus RN - Thiago Martins

A Conceição, que naquele tempo já começava a enfrentar as dificuldades do setor e, somado as dificuldades na malha viária, veio encarando seu problema até onde pode, mas não conseguiu manter seus planos constantes de renovações e até mesmo de benefícios aos colaboradores. Então, assim como a Transportes Guanabara, teve que ceder a uma sociedade com um grupo Pernambucano, o Grupo Itamaracá, que em meados de 2012 assumiu 70% da Conceição.

Com um novo modelo de Gestão, que pode ser considerado exemplo em Recife-PE e região metropolitana onde as empresas do grupo Itamaracá operam, parecia surgir uma luz no fim do túnel. De pronto, o Grupo Itamaracá trouxe veículos dos anos 2005 e 2006 para reduzir a idade média da frota da Conceição e, também, adquiriu 10 novos veículos para dar continuidade ao plano de renovação anual, isso tudo associado a uma outra grande mudança, a identidade visual.
Foto realizada na Via Diesel Volkswagen após recente chegada dos veículos ao estado.
Foto:
Natal Buss - Alex Azevedo

Foto realizada pelo busologo Helckton Fernandes na Garagem da empresa após veículos serem identificados visualmente.
Foto:
 Ônibus Brasil - Helckton Fernandes

Foto realizada pelo busologo Helckton Fernandes na Garagem da empresa após chegada dos veículos 2005 oriundos de Recife.
Foto: Ônibus Brasil - Helckton Fernandes

A mudança em sua identidade visual logo chocou a todos, inclusive nós busologos, uma mudança radical, onde o azul claro e a Santa desapareciam dos veículos da empresa.

A identidade visual já estava presente nos veículos novos e nos veículos transferidos de Recife à Natal. A renovação com veículos novos só aconteceu uma vez durante sociedade com o grupo pernambucano. Mudando totalmente seu modelo operacional, a empresa passou a ter uma operação mista de chassis: mercedes-benz e volkswagen. À época, a Conceição tinha para mais de 90% de sua frota padronizada com o chassi da Mercedes-Benz.

Com a sociedade, além de mudanças operacionais e mudança de processos internos, veio também algumas melhorias às comunidades do Leningrado e Planalto, tendo a expansão da linha 41 – Cidade Nova x Ribeira, que foi segmentada, originando a linha 41A – Leningrado x Ribeira atendendo uma comunidade que cresce cada vez mais.


Foto: Ônibus Brasil - Edivan Leal

Outra mudança que veio junto com a alteração da identidade visual foi a reordenação da frota. Passando a adotar o modelo 4XYY onde:

4 – Número de identificação da empresa no sistema de transporte em Natal;
X – Ano de fabricação do veículo;
YY – Número sequencial que identifica o veículo, onde pode ir de 00 até 99.

Continuando com as mudanças, no ano de 2014 a Conceição apostou em veículos articulados para melhor atender a demanda de passageiros em suas linhas. Mudanças na malha viária foram necessárias, mais precisamente na passagem férrea de Felipe Camarão. Inúmeros testes foram necessários para garantir uma operação segura e econômica do veículo para a empresa e para os clientes.

Foto: Ônibus Brasil - Rubson Caeatano

Anos foram passando, dificuldades no setor aumentando e os clientes foram notando cada vez mais as dificuldades que, não só a Conceição, mas outras empresas estão passando em Natal e região metropolitana.

Nunca antes na história da empresa foi observado uma depreciação de frota tão aparente, com ruídos que incomodavam e até mesmo problemas mecânicos atípicos impulsionando insatisfações por parte dos usuários.

Sem mudanças na malha viária no bairro de Felipe Camarão e com um modelo de operação que não se encaixou tão bem no transporte urbano de Natal, a Conceição voltava a enfrentar as dificuldades que batiam na porta das empresas de Natal. Sendo assim em setembro de 2018 o Grupo Itamaracá decidiu anular a sociedade e a família Passos voltou a ter o controle acionário dos 70% que pertenciam a Itamaracá.


E ai, está gostando dessa publicação?

Então clica no botão mais abaixo e compartilha nas redes sociais!

E não deixe de acompanhar o site nos próximos dias, pois logo logo estará no ar a PARTE 2 dessa matéria.

0 comentários:

Postar um comentário